Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Sobrevivi ao dentista!

Levantei-me com as galinhas para tomar o comprimido da tiróide, passar meia hora e depois tomar o pequeno-almoço em condições. Com o estomago vazio, a anestesia faz-me sentir maaaaal.

 

Saí de casa, fui levantar dinheiro ao MB e assisto a uma cena super estúpida. Os bancos agora têm aquelas portas em que as que permitem a ida ao balcão só abrem depois da exteriro se fechar. E não é que hoje, um miudinho de cerca de 3 ou 4 aninhos ficou com o braço entalado entre os dois vidos basculantes que constituem a porta que dá acessoa ao balcão? Coitadinho! Foi mais o susto e o bracinho vermelho. Mas aquela coisa não devia ter um sensor para evitar coisas destas? Adiante.

 

Fui para o consultório. Entrei no prédio, e em vez de subir até ao 2º andar, resolvi apanhar o elevador para não chegar lá a "escorrer" em suor". Ao chegar ao segundo andar, toquei à campainha. Ninguém me atendia. Estranho. Depois pareceu-me ouvir água a correr mas pensei que devia ser impressão minha, que devia ser o barulho de alguma máquina. Até que me abrem a porta: surgiu um velhote em pijama! Não é que me enganei no andar?!?! Eu bem estranhei não haver nenhuma indicação mas pronto. Já há muito tempo que não me acontecia nenhuma destas!

 

Desci um andar e, finalmente, entrei no consultório. Quinze minutos depois, sento-me na terrível cadeira do dentista. Expliquei-lhe o motivo por que me tinha levado lá e observou-me as dentolas. Afinal, os dentes só têm mesmo as pontinhas partidas e podem limar-se caso façam mta impressão, ou para os dentes ficarem direitinhos.

 

Já que ali estava e disposta a sofrer, acabei por fazer uma limpeza aos dentes. Balanço final: um dente com uma mini cárie e uma substituição de uma reconstrução pois já está meio amarelada e velhota. até fiquei contentinha, pensei que o panorama estivesse pior.

 

Desdentada?! Oh, não!

O meu querido Bóbi acabou de me dar uma cabeçada na boca e quase me deixou assim como a moça da foto... :(
Acho que me rachou um dente e as pontinhas dos dois dentes da frente acho que estão partidas. Chuifs!
Quem manda este cão ser mais cusco que o Deus-me-livre e quando uma pessoa se baixa ele ter de meter o nariz onde não é chamado?
Depois da curiosidade satisfeita, mandou um salto e a sua cabeça dura acertou-me na... boca!
Vou ali marcar uma consulta no dentista e já volto.
{#emotions_dlg.cry}

Estética Dental.

 

 

Já descobri porque é que o nosso rico/valioso/milionário (?!)super puto jogador de bola andou de aparelho nos dentes.

 

Não foi só para lhe endireitar a cremalheira, oops, quer dizer dentuça, errr... os dentinhos, mas também para lhe dar uma melhor (cof!cof!) apresentação, um ar de estrela de Hollywood.

 

Mas o grande objectivo dele, não era nada disto. Nem sequer era arranjar as cáries dos dentes para ter um sorriso pepsodent para mostrar ao Real Madrid e obter um contrato fabuloso. Não.

 

Na verdade, o seu objectivo maior foi ter dentes em condições para poder...

 

ROER AS UNHAS!

 

Observem lá as  "nails" do Ró-ró - nickname que eu carinhosamente lhe atribui e que ele tanto gosta... (cof!cof!) -no anúncio do BES, cuja foto ilustra este maravilhoso post. Sugiro até que observem o anúncio mais minuciosamente quando se depararem com ele em qualquer paragem de autocarro. Rói ou não rói as unhas?

 

Ronaldito já te tenho dito, que não é bonito roer o dedito!!!!

 

Dentinhos de Coelho

 

Esta noite tive um sonho muito estranho que resolvi partilhar convosco. Aviso já que os meus sonhos são sempre disparatados e sem nexo nenhum. Talvez os sonhos de todos sejam assim mas desconfio que os meus são “ligeiramente” piores…

 

Sonhei que estava com umas pessoas – que nem conheço - e que tinham um menina bebé. A mãe da bebé era muito gira, toda elegante mas tinha algo que estragava tudo: os dentes! Tinha dois dentes enormes à frente tipo coelho. Mas enormes mesmo, descomunais até! Para além de grandes, eram amarelos e estranhos. A tal moça acabou por ir-se embora e eu fui à minha vidinha.

 

No dia seguinte, no sonhos, quando acordei e me fui ver ao espelho tinha uns dentes iguais aos dela – grandes, amarelos, com tártaro e que davam um sabor intragável à boca! Fiquei aflita, é claro! Como é que eu ia resolver aquilo?! Pareciam dois dentes de coelho gigantescos e com mau aspecto. Argh!

Foi-se passando o dia e eu sempre preocupada com aquilo. Até que descobri que conseguia parti-los, sem dores nem danos, porque a sua consistência assim o permitia.

 

Entretanto, acordei. E verifiquei que os meus dentes estão intactos e pequenos como sempre. Isto foi mesmo um pesadelo estúpido. E que ainda por cima não me sai da cabeça!!! Tal tá a moenga, hein?! Terá sido influência da Páscoa?! Ou excesso de mendoinhas de chocolate? Hummm…